Após denúncia de falta de medicamentos na Unidade de Pronto Atendimento Norte (UPA) de Palmas, o Ministério Público do Tocantins (MPTO) realizou, nesta quarta-feira, 10, uma vistoria no local que identificou a ausência de medicamentos essenciais como Dipirona e Glicose.
Relatório impresso pela farmácia no momento da visita, apontou a ausência de 34 medicamentos. Segundo o Promotor de justiça da área da Saúde, Thiago Vilela, um funcionário da UPA, que não quis se identificar, informou que trabalha na unidade, há oito anos, e nunca tinha visto uma situação como esta.