Autor – Alana Gandra

O Brasil detém a trigésima posição no ranking mundial de superdotados, embora seja o líder na América do Sul. Os Estados Unidos ocupam a primeira colocação, com 52 mil pessoas de QI elevado, seguidos do Reino Unido, com 19 mil, e pela Alemanha, com 16 mil.

Foto: Getty images

Agora são 2.090 os membros da Associação Mensa Brasil, entidade que reúne pessoas superinteligentes ou com altas capacidades intelectuais no país e é a representante oficial da Mensa Internacional, principal organização de alto quociente de inteligência (QI) do mundo, reunindo 150 mil membros.